COMO A VIDA CRISTÃ SE MANIFESTA?


A partir de hoje quero refletir com você sobre uma série de passagens bíblicas que irão nos mostrar como é que se manifesta a vida cristã, ou seja, como a vida cristã genuína se expressa.

clip_image002Para isso, iremos nos fundamentar totalmente nos registros neotestamentários, os exemplos e ensinamentos de JESUS, dos apóstolos e dos cristãos do Novo Testamento serão nossa fonte de pesquisa e orientação.

Começaremos nos Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas, João) e posteriormente iremos para as epístolas de Paulo, Pedro, João e Judas. Espero que examine essa sequência de artigos de Bíblia em punho, e que percorra não apenas os textos citados, mas também as referências deles que encontrará no rodapé de sua Bíblia.

1ª Parte
MT.  3:1-10; 4:17-22; 5, 6 e 7 (capítulos inteiros); 28:18-20

Ao ser apresentado por Mateus, percebemos que o Evangelho exige “arrependimento”. No grego, arrependimento é “metanóia”, que significa “mudança de mente ou de atitude, acompanhada de pesar (tristeza) pelos pecados passados”. Esse arrependimento é seguido pelo batismo (que, por sua vez, deve ser por imersão total da pessoa nas águas, conforme podemos inferir do texto de MT. 3:16 ─ “saiu da água”. Também em RM. 6:3,4 é citado que “somos sepultados com ELE [JESUS] pelo batismo; logo, se batismo é um “sepultamento” onde as águas representam o solo, então não pode ser de outra forma que não a imersão, pois ninguém é sepultado apenas com um punhado de terra sobre a cabeça). Posteriormente ao batismo, vem a confissão dos pecadosPV. 28:13; 1 JO. 1:9. TG. 5:16.

No texto de Mateus 4:17-22 entendemos que o chamado de JESUS exige que O sigamos “de pronto”! Quando o SENHOR JESUS chama, vemos que devemos obedecê-LO imediatamente! JESUS É O SENHOR, e como tal, deve ser seguido sem questionamentos.

Em Mateus capítulos 5, 6 e 7 JESUS, ao ensinar a multidão e, particularmente aos Seus discípulos, expõe as características do cidadão do Reino dos céus.

A fim de ganharmos tempo, vou expor aqui apenas algumas dessas características, mas você poderá ─ e aconselho que o faça ─ examinar em oração as outras passagens não analisadas aqui, para ouvir o SENHOR falar diretamente ao seu coração…

Mateus 5:8 ─ Bem-aventurados (felizes) os “limpos de coração”, porque eles verão a DEUS.

Certa ocasião os discípulos de JESUS foram censurados pelos fariseus e saduceus (religiosos extremistas da época) por não lavarem as mãos antes de tomar suas refeições, ao que JESUS respondeu que o que entra na boca, não contamina o homem, e sim o que sai da boca do homem, porque “a boca fala aquilo do que o coração está cheio (Mateus 15:1-20). Claro que sabemos que o termo “coração” aqui refere-se à mente do homem, aos seus pensamentos, à sua razão ou raciocínio, pois o homem age conforme seus pensamentos. Ora, JESUS afirma que aquilo que entra pela boca do homem “não contamina o seu espírito”, não o qualifica ou desqualifica diante de DEUS (CL. 2:16), pois o que entra em sua boca, é posteriormente lançado fora (pelas fezes ou urina).

Todavia, JESUS afirma que o que o homem fala (o que sai de sua boca) isso sim o contamina… E daí JESUS coloca uma série de coisas que contaminam o homem e que saem de sua boca…

Porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias, são essas coisas que contaminam o homem (MT. 15:19-20). O que poucos param para refletir é: “como essas coisas entram no coração? Eu costumo dizer que os olhos são “a janela da alma”, nossos olhos e ouvidos são “a porta de entrada” através da qual essas coisas entram em nossa mente.

Quando inclinamos nossos ouvidos para ouvir coisas infames e torpes, ou direcionamos nossos olhos para ver e assistir aquilo que atrai nossa carne, coisas que não nos remetem à CRISTO, estamos deixando a sujeira do mundo contaminar nosso coração… Logo, satanás, o príncipe deste mundo não precisa nos levar a cometer pecados tão grotescos ou cruéis, para nos afastar de DEUS…

Basta conseguir que deixemos nosso coração “sujo”, isto é, nossa mente, nossos pensamentos ocupados com outras coisas que não o Reino de DEUS, a vontade boa, perfeita e agradável de DEUS (FP. 4:8). Será que temos consciência disso?

Gosto é gosto: você concorda que homem nenhum deve cobiçar a amiga ...Satanás não precisa nos levar aos pecados de fornicação e adultério… Se colocarmos nossos olhos sobre imagens eróticas, ou de nudez, ou pornográficas, teremos recebido a sujeira em nosso coração (MT. 5:28), e já não seremos capazes de ver a DEUS.

Para evitar que sejamos seduzidos pelos nossos olhos, devemos, pois, guardar a Palavra de DEUS em nosso coração, ocupando nossa mente com os assuntos do Reino de DEUS.

“Vós sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens”.

(Mateus 5:13)

O sal é usado para temperar os alimentos. Interessante notarmos que, ao desfrutarmos de uma deliciosa refeição, não elogiamos “o sal”, mas sim o alimento! JESUS é o pão da vida, é o verdadeiro alimento que temos para oferecer às pessoas. Assim como o sal, nós devemos “desaparecer” e “realçar o sabor” do CRISTO que vive em nós. As pessoas deverão desfrutar de um CRISTO “bem temperado”, e nós somos o tempero que dá (ou não) sabor ao Pão Vivo descido dos céus. Se formos “insípidos” (sem sabor), que tipo de alimento ofereceremos às pessoas?

O sal também tem um alto poder de conservação nas carnes, além do efeito de “reter a água” em nosso organismo… Se aplicarmos essas propriedades ao mundo espiritual, teremos importantes lições… Impedir a corrupção, e reter a Palavra que é comparada com a água que limpa (JO. 15:3; EF. 5:26).

Print Friendly, PDF & Email

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.