Benzimentos, Simpatias e o Evangelho

Leitura: IS. 8:19,20; 1 CO. 12:9; 2 CO. 11:13-15; AT. 16:16-18

Nos textos supra mencionados, vemos a proibição de DEUS quanto a buscar “espíritos familiares” ou “necromantes” (médiuns), adivinhos, prognosticadores, agoureiros, feiticeiros, encantadores, mágicos, magos… etc.

Essas consultas são vetadas ao filho de DEUS, porque colocam quem as faz (consultas) em contato com espíritos enganadores (demônios).

Cabe ao filho de DEUS consultar unicamente a DEUS e à Sua Palavra para obter direções para sua vida (IS. 8:19,20).

Os encantadores (benzedores) e os médiuns usam a mentira para produzir um bem-estar temporário naqueles que os buscam, mas o fim é puro engano.

Desde o princípio da humanidade o desejo de DEUS é de ter um relacionamento de Pai, Provedor, Protetor e Condutor com o homem. Foi assim que começou, lá no Éden.
Aí entrou a incredulidade por meio da mentira que o diabo semeou nos ouvidos de Eva, e o homem, então, por causa a incredulidade, deixou de ter em DEUS sua fonte de alegria, de segurança, de provisão… Teve que abandonar o lugar que DEUS fizera para ele e sua esposa, e teve que começar do zero, agora numa terra amaldiçoada (GN.3:17).

Engana-se quem achar que o diabo limitou-se àquela ação no Jardim do Éden, quando o homem entregou ao maligno o governo deste mundo.

Ao longo da história da humanidade, de uma lado, DEUS tem se manifestado ao homem, para reconduzi-lo a Si Próprio, do outro lado, o diabo tem se mostrado, sempre disfarçado, para afastar o homem da verdade.

Tanto na história quanto ao longo da Bíblia, podemos encontrar referência aos “deuses que eram adorados pelas antigas civilizações”. A Suméria foi a primeira grande civilização que cultuava os “deuses vindos do céu”, conhecidos como os “Anunnakis ou Anannakis” que, segundo registros arqueológicos a época (aprox. 3.600 a.C.), eram seres que vieram do espaço à Terra (alienígenas) e plantaram as primeiras civilizações.

Na Bíblia encontramos advertências contra esses “deuses estranhos”, e a ordem de adorar ao ÚNICO DEUS VERDADEIRO.

Quando pois, as Escrituras Sagradas fazem menção de “deuses”, não está apenas mencionando “estátuas ou ídolos”, mas aos “seres que esses ídolos representavam – 1 CO. 10:19-20.

Vemos, pois, que já nas civilizações antigas a humanidade era enganada por “seres vindos do céu”, e atualmente não é diferente.

Manifestações místicas, sobrenaturais, continuam a ocorrer no meio da sociedade para desviar as pessoas da Verdade.

Cartomantes, médiuns, sensitivos, clarividentes… o exército do pai da mentira parece não ter fim, de tão diversificado que é.

Benzimentos, talismãs, amuletos, simpatias, feitiços, “passes”, e um sem-número de ações criadas pelo enganador têm aprisionado aqueles que não buscam na Palavra de DEUS orientação ou direção para suas vidas.

A cada ação ou obra buscada nas sombras, o homem atrai para si as trevas e Cristiciísmo: CRISTICIÍSMO - A VERDADE E A LUZ DIVINAse afasta da verdadeira Luz.

JESUS veio como Luz a este universo para que, ao crermos (acreditarmos) nELE, não permaneçamos nas trevas
(JO. 12:46)

E você, já conhece a JESUS e anda na Sua Luz?


Print Friendly, PDF & Email
Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.